Blog do Ninho

Acompanhe nosso blog de Marketing Digital com notícias sobre Marketing, novidades, ferramentas e tudo o que você precisa para traçar as melhores estratégias.

Home / Blog do Ninho / Aprenda criar uma persona para sua marca de forma simples e rápida

Aprenda criar uma persona para sua marca de forma simples e rápida

Publicado em: 14 de maio de 2022

Aprenda criar uma persona para sua marca de forma simples e rápida

Saber criar uma persona é uma estratégia muito importante dentro do marketing digital e de conteúdo. É ela quem irá guiar os profissionais no momento de elaborar um plano de ação para uma marca ou empresa nas mídias.

Sua concepção é uma metodologia de segmentação de mercado, ou seja, uma forma de passar do macro (público-alvo), para o micro (persona). Por isso, é importante ter em mente que ela retrata particularidades do ser humano, como modo de pensar e agir, anseios, dores, desafios e vitórias de uma pessoa real, etc. 

Nesse sentido, para chegar nas respostas mais exatas são necessárias pesquisas e levantamentos. Essa apuração deve ser feita junto a base de clientes que já consomem produtos ou serviços da empresa ou nos clientes que consomem do concorrente. Por outro lado, caso o produto ou serviço seja novo no mercado, o recomendado é pesquisar dentro da parcela de público-alvo que se queira atingir. 

Como criar uma persona do zero?

Independente da estratégia para qual uma persona será criada, ou seja, para um site ou para redes sociais, o processo de construção é o mesmo. O personagem fictício é elaborado a partir das respostas para uma série de perguntas que pretendem levantar as particularidades dos entrevistados.  

Leia também: O que é persona e como aplicar no marketing de conteúdo

Pode-se seguir os seguintes passos:

  1. Coletar os dados dos clientes da base
  2. Minerar, ou seja, classificar estes dados a fim de entender padrões de comportamento
  3. Responder ao questionário de perguntas, descrevendo a persona
  4. Pesquisar nas redes sociais, a fim de encontrar perfis semelhantes que possam corroborar as respostas 
  5. Estruturar a persona, sintetizando as informações mais relevantes
  6. Escolher um nome identificável para ela, um símbolo ou um numeral
  7. Descrevê-la em um documento padrão
  8. Usar este documento padrão como guia para o marketing de conteúdo nas redes sociais 
Questionários respondidos por clientes para criar uma persona
Pesquisas feitas com a base de clientes ajudam na criação de uma persona. (Foto: Pixabay)

Como criar uma persona sem ter clientes

Caso não existam clientes de base, o recomendado na hora de construir uma persona é: 

  1. A partir do público-alvo, selecionar um número de pessoas ideal para se fazer uma pesquisa qualitativa e quantitativa 
  2. Criar um questionário de perguntas 
  3. Entrevistar as pessoas 
  4. Classificar as respostas a fim de entender padrões
  5. Responder ao questionário de perguntas, descrevendo a persona
  6. Pesquisar nas redes sociais, a fim de encontrar perfis semelhantes que possam corroborar as respostas 
  7. Estruturar a persona, sintetizando as informações mais relevantes
  8. Escolher um nome identificável para ela, um símbolo ou um numeral
  9. Descrevê-la em um documento padrão
  10. Usar este documento padrão como guia para o marketing de conteúdo nas redes sociais 

Leia também: Presença digital nas redes sociais, exemplos e planejamento

Quais perguntas usar para definir uma persona

Primeiramente, é importante ressaltar que não existe um documento padrão para todos os profissionais e áreas de atuação. Assim como as perguntas que formam as personas podem ser moldadas conforme o segmento econômico que se quer atingir, o documento padrão de uma persona pode ser diferente. Ou seja, cada profissional pode adotar um modelo diferente para a estruturação de uma persona, de acordo com sua necessidade. 

Não esqueça também que ela precisa ser o mais realista possível. Por isso, as perguntas devem ser específicas e em diversos âmbitos. Veja exemplos:

Âmbito demográfico

  • Qual seu gênero? (Com qual gênero a pessoa se identifica na sociedade?)
  • Cidades em que convive, estuda, mora ou trabalha? 
  • Escolaridade e nível de conhecimento? (Aqui podem ser admitidos cursos e formações não tradicionais)

Âmbito pessoal

  • Como é a rotina dessa pessoa? 
  • Como essa pessoa vê a vida? (Traça a vida com objetivos pré-definidos ou não se preocupa com isso?)
  • Como ela se vê daqui dois anos? 
  • Quais suas maiores preocupações?
  • Quais são suas conquistas pessoais?

Âmbito profissional

  • Quais são suas responsabilidades no trabalho?
  • Seus principais objetivos profissionais, se houver?
  • Quais são seus principais obstáculos e desafios?

Consumo de conteúdos em redes sociais

  • Quais redes sociais são usadas por essa pessoa?
  • Em que horários e dia?
  • Quais assuntos e temas lhe chamam a atenção nas redes?
  • Ela se informa pelas redes sociais? Se sim, quais canais segue?
  • Que tipo de conteúdo ela compartilha e gera? (posta fotos fazendo o quê, quando e como?)
  • Quais formatos de conteúdo ela mais utiliza?

Preferências de compra e aquisições

  • Quais marcas ela gosta e é fã? (aqui podem ser listadas marcas que estejam fora do alcance de renda da pessoa, mas que ela admira como fã)
  • Quais marcas ela costuma usar?
  • Ela já usa produtos ou serviços similares ao seu?
  • Ela compra online ou prefere compras físicas?
  • Quanto tempo ela pode levar até se decidir?

Canais de comunicação

  • Que canais ela usa e prefere e para quais fins? 
  • Se a empresa for apresentar um produto ou serviço, qual é o canal de comunicação mais relevante para ela?

Quantas entrevistas fazer para criar uma persona?

Segundo Adele Revella, fundadora e CEO da Buyer Persona Institute, a quantidade de entrevistas a serem feitas para criar uma persona é relativa. Ela aponta que normalmente são necessários menos questionários do que se presume. Isso porque a partir de 8 a 10 entrevistados, as respostas começam a se repetir. 

Já para as pesquisas quantitativas, é importante verificar ferramentas de monitoramento de tráfego do site, por exemplo a Google Analytics, para buscar dados relevantes sobre a audiência atual. Para analisar essas informações, recomenda-se o uso de tabelas e planilhas comuns.

Aplicação

Como vimos, o processo de criação de uma persona exige pesquisa e trabalho. Mas o esforço vale a pena, uma vez que só assim a marca estará pronta para se comunicar da maneira mais apropriada com seus possíveis clientes.

O perfil da persona pode ser usado no planejamento de várias formas de conteúdo, desde o layout do site da marca, passando por campanhas pagas, email marketing até o trafego orgânico das redes sociais, entre outros. Veja alguns exemplos:

  • Definir em quais redes sociais se irá atuar com prioridade
  • Estabelecer melhores dias, horários e formatos para as postagens
  • Saber quais assuntos se irá abordar, como e qual linguagem usar, com o intuito de engajar o público

É sabido que o consumidor prefere comprar de marcas com as quais se identifique, mas a empresa só consegue fazer isso quando souber o perfil de quem está do outro lado. Do contrário, o investimento de tempo e dinheiro poderá ser desperdiçado com resultados insignificantes. Portanto, invista na sua persona!

Precisa de ajuda para achar sua persona? O Ninho Digital pode te ajudar. Preencha o formulário abaixo que nós entraremos em contato para tirar todas as suas dúvidas.

    Autores

    • Larissa Ilaídes é jornalista com experiência de mais de 12 anos em Search Traffic, SEO e Digital Business. Especialista em comunicação digital, professora e empresária, já coordenou operações de conteúdo e estratégias de growth marketing para diversas marcas como Grupo RIC, RIC Mais, Sport America, Aurora Boreal com Marco Brotto, entre outros.

    Compartilhe esse conteúdo:
    Facebook Twitter Whatsapp Linkedin
    Deixe seu comentário

    Materiais para você relacionados

    ×

    Tem dúvidas? Entre em contato:

    × Olá!